INSIGHTS

BalCast #53 – Processo Goulding com Raphaela Alencar

by  Rafael Baltresca

Hoje em dia não mais é mais novidade que o fortalecimento emocional das ciranças vai refletir em um adulto estável e feliz. O Processo Goulding é uma ferramenta super legal para quem se interessa pelo desenvolvimento infantil.

RB: Senhoras e senhores, menininhos e menininhas, ladies and gentlemen!

Hoje estou aqui com uma pessoal muito especial para mais um seu, meu, nosso BalCast!

Fala, pessoal! Que saudades de vocês, que saudades deste BalCast, aqui.

Antigamente ele era produzido semanalmente, depois foi para quinzenalmente, depois trimestralmente e hoje está vidamente. Entendeu? A cada vida minha, eu faço um BalCast, mas sempre estou por aqui e, hoje, com uma pessoa mais que especial, como sempre eu só trago gente especial, aqui. Minha xará, Raphaela.

Bom dia, Rapha!

RA: Bom dia, Rafa! Muito obrigada pelo convite. É um prazer estar aqui com você.

RB: O prazer é todo meu.

Para quem não te conhece, porque você não é uma pessoa muito midiática. Você não está o tempo todo aí, você é tipo mineirinho, né? Você está ali no seu lugarzinho, fazendo as suas coisas e fazendo um estrondo nas suas áreas, porque eu sei, eu te conheço, mas para quem não te conhece… o que é Raphaela Alencar? Você veio de onde? Para começar…

Antes disso tudo. O que você fazia?

Você tem cara de bancária.

RA: Bancária…

RB: Bancária.

RA: Não. Não mesmo! Eu sou completamente da área de humanas.

RB: Você nunca trabalho em um banco, Rapha? Sério?

RA: Não, sério.

RB: Tem cara de gerente de banco.

RA: Não, jamais.

RB: É mesmo? Você veio de onde?

RA: Na verdade, tudo começou aí, trabalhando com inglês. Eu sou formada como intérprete e tradutora. Desde então, eu trabalho com isso vinculado a trabalhar com pessoas, a treinar pessoas de alguma forma. Através deste treinamento, foi que eu descobri uma palavrinha que mudou a minha vida, a chamada rapport. Então, através do rapport, eu acabei entrando na área da programação neurolinguística que acabou me levando para hipnose e me trouxe exatamente onde eu estou, hoje. Então, desde quando eu entrei na área da programação neurolinguística, trabalho com alta performance, na área da educação com aprendizagem acelerada, focada em PNL e hipnose, faço atendimentos focados em hipnoterapia, adultos e crianças. Foi quando recebi uma grande oportunidade, que é sobre o que a gente vai falar aqui, hoje, sobre o processo Goulding para crianças.

RB: A gente vai chegar lá em algum momento. Quando que você começou a estudar/trabalhar com PNL? Foi o primeiro curso que você fez de transição? A gente pode dizer assim ou não?

RA: Foi. O primeiro curso de transição foi em relação a auto-hipnose.

RB: Auto-hipnose. O primeiro curso foi de auto-hipnose?

RA: Foi.

RB: Antes de PNL?

RA: Foi antes de tudo.

RB: Porque, normalmente, a pessoa entra na PNL, vira um ‘’peneleiro’’, né?

RA: Isso mesmo.

RB: Vira um ‘’peneleiro’’. Como é que o pessoal chamava dos peneleiros?

‘’Chatitioner’’.

RA: ‘’Chatitioner…

RB: É porque quando a pessoa faz practitioner é pré-requisito, não que ela seja chata, mas que ela fique chata. Entendeu?

Porque eu fiz, também. Aí só fala termo de PNL.

RA: Verdade.

RB: Você está na feira, aí o feirante fala assim: ‘’Olha! Hoje é tudo fresquinho’’, aí o PNL chato fala assim: ‘’Mas tudo, tudo fresquinho? Tudo? Até a banca é fresquinha? Você falou tudo’’, aí vira um ‘’chatitioner’’, entendeu?

Caso tenha interesse em receber a TRANSCRIÇÃO COMPLETA deste vídeo com a Raphaela Alencar, envie uma solicitação para o e-mail abaixo:

comunica@rafaelbaltresca.com.br

Rafael Baltresca

Rafael Baltresca é palestrante, facilitador e hipnólogo corporativo. Atua desde 2004 como conferencista dentro e fora do Brasil.
Secured By miniOrange