Praticar meditação pode te tornar mais calmo e feliz - Rafael Baltresca

INSIGHTS

Praticar meditação pode te tornar mais calmo e feliz

by  Rafael Baltresca

Se ultimamente você está infeliz e ansioso, deve estar pensando em fazer uma grande mudança. Talvez, você precise de um novo emprego, um lugar diferente para morar ou até mesmo uma nova namorada(o). Mas, espere um minuto. Antes de fazer grandes mudanças na vida, considere tentar uma prática diária de meditação.

Tempo de leitura: 4,6 minutos

Tradução livre no original “8 Ways Meditation Will Help You Become Calmer and Happier” escrito por CARY BARBOR.  http://bit.ly/8waysmeditation

Há muitas evidências de que, com um investimento relativamente pequeno de tempo e esforço, podemos nos tornar mais tranquilos e felizes, independente das circunstâncias. Um novo livro de dois especialistas em meditação, o jornalista Daniel Goleman e o pesquisador Richard Davidson, reúne em uma pesquisa e expõe, de maneira clara, este brilhante conteúdo. Veja o que se mostrou de mais útil para melhorar a vida diária:

Diminua o estresse, aumente a compaixão

Os professores que participaram de um programa de meditação de oito semanas eram menos deprimidos, ansiosos ou estressados, além de mais compassivos e conscientes dos sentimentos dos outros. ”O estudo é particularmente importante porque as oportunidades de reflexão e contemplação parecem estar desaparecendo em nossa cultura acelerada e voltada para a tecnologia”, disse a principal autora, Margaret Kemeny da UCSF.

Aprimore sua atenção…

A atenção está em falta nos dias de hoje, pois, inúmeros dispositivos e distrações puxam nosso foco em várias direções. Os participantes de um estudo meditaram diariamente durante três meses e tiveram uma atenção melhorada e sustentada.

…e fique mais atento por anos

Não só a atenção melhorou imediatamente para os meditadores. Aqueles que a mantiveram, desfrutaram de uma maior capacidade de prestar atenção durante sete anos após o treinamento inicial!

atenção

Torne-se menos crítico consigo mesmo

 A autocrítica tem um papel importante na infelicidade de muitas pessoas. Está ligada a uma resposta em que resume tratamentos psicológicos e farmacológicos para a depressão. Um estudo mostrou que a meditação “bondade amorosa”, que ajuda a promover a autocompaixão, pode ajudar as pessoas a se tornarem menos autocríticas e compassivas consigo mesmas. O estudo também sugere que a prática da bondade amorosa pode reduzir os sintomas da depressão.

Aumente suas conexões sociais

Muitas pessoas sentem-se afastadas dos vizinhos, colegas de trabalho e da sociedade em geral. Pesquisas mostraram que até mesmo um exercício de sete minutos da meditação “bondade amorosa” ajudava os participantes a experimentarem um aumento de sentimentos, conexão social e positividade em relação a estranhos.

Reduza sua ansiedade social

Em um grupo de 56 pessoas com transtorno de ansiedade social, metade foi treinada em meditação de atenção plena e yoga para redução do estresse, enquanto a outra metade foi inscrita em um programa de exercícios aeróbicos também projetado para reduzir o estresse. Após oito semanas, os pesquisadores mediram a ansiedade social dos participantes e, os meditadores tiveram uma redução significativamente maior do que os praticantes de exercício.

ansiedade

Diminua seus preconceitos

Em um época em que as pessoas se sentem livre para exibir abertamente preconceitos contra certos indivíduos ou grupos, é útil saber que a meditação pode ajudar a diminuir isso também. Um estudo mediu o preconceito contra pessoas negras e sem-teto antes e depois da meditação da “bondade amorosa”. A meditação conseguiu diminuir o pensamento de discriminação.

Reduz inflamações e o stress no corpo

Contrair doenças pode ser um dos principais contribuintes para a infelicidade e inflamações têm sido associadas a muitas doenças. O estresse certamente exacerba sintomas, mas a meditação pode ajudar tanto com inflamações quanto com o estresse que a causou. Pesquisadores induziram o estresse psicológico e uma resposta inflamatória em 31 meditadores experientes e também em um grupo de controle pareado. As respostas corporais dos meditadores foram significativamente mais baixas. “A abordagem baseada em atenção plena para a redução do estresse pode oferecer uma alternativa de baixo custo ou complemento ao tratamento padrão e pode ser praticada facilmente pelos pacientes em suas próprias casas sempre que necessário”, disse a autora principal, Melissa Rosencranz.

meditação

Se você acha que meditação era coisa de outro mundo e impossível de se fazer, espero que depois desse artigo tenha mudado sua percepção sobre este assunto.  Tente aplicar na sua vida um pouco dos conhecimentos divididos aqui. Deixe um comentário e compartilhe esta ideia.

Rafael Baltresca

Rafael Baltresca é palestrante, facilitador e hipnólogo corporativo. Atua desde 2004 como conferencista dentro e fora do Brasil.
Secured By miniOrange